Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


atraso

por Sérgio de Almeida Correia, em 09.09.15

O simples facto do presidente do Governo Regional da Madeira ter tido necessidade de sair a terreiro para assumir uma posição em defesa do acolhimento aos refugiados sírios, diz bem do atraso cultural e civilizacional da região. Foi esse atraso que Alberto João Jardim cultivou durante 40 anos, o mesmo que lhe permitiu ganhar dezenas de eleições de cada vez que desfilava de tanga ou se punha aos saltos no Chão da Lagoa com um copo de poncha na mão. O resultado é o que se vê.

Com toda a limpeza, Miguel Albuquerque pôs os pontos nos iis, recordando o peso dos números da emigração na Madeira. Se venezuelanos e sul-africanos tivessem a mesma atitude que foi sugerida pelos autores da página do facebook para com os madeirenses que por lá estão, que seria da Madeira? Por aqui se vê que em causa não está ser-se de direita ou de esquerda. O problema é civilizacional e cultural. Quanto mais montanheses mais xenófobos, quanto mais ignorantes mais racistas. Esteve bem o presidente do Governo Regional, tal como tem estado bem Angela Merkel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

resistir

por Sérgio de Almeida Correia, em 29.11.13

Vejo-os a marchar contra os outros. Com ela à cabeça.

Os outros somos nós. Alguns são estrangeiros, a outros chamam-lhes não-residentes. Também os há residentes, mas vindos de fora, como eu, e os que trouxeram atrás de si os antepassados, também eles chegados de outras paragens, para que alguns como ela fossem hoje residentes.

Não é só a petulância ululante que a crisma. A falta de humildade do discurso é típica de quem cresceu sem aprender a pensar.

Que seria de Atenas, de Roma ou do Império do Meio sem o contacto com os outros, sem a influência dos outros? O estagirita Aristóteles foi meteco em Atenas durante mais de quarenta anos. Morris mostrou-nos bem como Veneza nunca teria sido Veneza sem os que vinham de fora.

Em rigor, o problema não é de xenofobia. É o lastro da ignorância que lhe tolda o senso. E contra a ignorância só há um caminho: resistir.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Fevereiro 2024

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Posts mais comentados