Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



plágio

por Sérgio de Almeida Correia, em 09.07.21

No jornal, o texto começava assim: 

"Desde o início da civilização humana, a humanidade tem procurado a melhor forma de governo. Durante milhares de anos, os nossos sistemas políticos evoluíram constantemente com a mudança dos valores políticos e o progresso das civilizações humanas, até ao final dos anos de 1980 quando se afirmou que esta evolução tinha chegado ao fim. 

O colapso dos regimes comunistas na Europa de Leste e na União Soviética parecia marcar o golpe de misericórdia do comunismo e sugerir a superioridade da democracia liberal ocidental. Desde então, a democracia liberal ocidental tem sido reivindicada como "o ponto final da evolução ideológica da humanidade" e "a forma final do governo humano". 

Parecia que, mais cedo ou mais tarde, a democracia liberal ocidental, o chamado “melhor” sistema político e a “última” conquista da humanidade iria derrotar todas as outras formas de sistemas políticos (de qualidade inferior) e tornar-se a única forma de governo no mundo. Pelo contrário, a sua resiliência tem colocado desafios sem precedentes ao domínio esmagador da democracia ocidental. Agora, mais de trinta anos após a queda do comunismo na Europa Oriental e na União Soviética, o partido comunista na China tem colocado um forte desafio à democracia liberal ocidental. Em vez de cair, como muitos esperavam durante décadas, o Partido Comunista Chinês (PCC) realizou um milagre económico notável além de um controlo inimaginável sobre a COVID-19."

O problema é quando uma pessoa já leu o "artigo de opinião", opinião respeitável, obviamente, noutro lado. E na língua original:

"Since the beginning of human civilization, humanity has been looking for the best form of government. For thousands of years, our political systems constantly evolved with the changing political values and the progress of human civilizations until the late 1980s – when it was claimed that this evolution had met an end. The collapse of the communist regimes in Eastern Europe and the Soviet Union seemed to mark the death knell of communism and seemed to suggest the superiority of Western liberal democracy. Since then, Western liberal democracy has been claimed as “the end point of mankind's ideological evolution” and “the final form of human government” (Fukuyama, 1989). It seemed that, sooner or later, Western liberal democracy – the so-called “best” political system and the “ultimate” achievement of humanity – would defeat all other forms of political system of inferior quality and become the only form of government in the world.
Yet, authoritarianism has not been eliminated as many expected. On the contrary, the resilience of authoritarianism has been posing unprecedented challenges to the overwhelming dominance of Western democracy. Now, three decades after the fall of communism in Eastern Europe and the Soviet Union, the communist party in China has posed a strong challenge to Western liberal democracy. Instead of collapsing as many have expected for decades, the Chinese Communist Party (CCP) has delivered a remarkable economic miracle and led China to become the second largest economy in the world."

Este último trecho (está logo na Introdução, Chapter One) pertence à tese The Chinese Communist Party’s Capacity to Rule: Legitimacy, Ideology, and Party Cohesion, apresentada por Jinghan Zeng na Universidade de Warwick, em 2014, a qual até está disponível na Internet.

Tirando o desgraçado do Francis Fukuyama, que se viu despojado da paternidade da citação no texto original da tese, e do "martelanço" da Covid-19 para o "artigo de opinião" ficar mais actual, o texto transcrito foi todo "sacado" ao trabalho de Jinghan Zeng. Assim é fácil encher duas páginas de jornal de cada vez que se "escreve" (copia).

Depois reparei que a citação inicial, esta sim entre aspas, de Ma Chunshan [In accordance with the principle of Marxism, the economy is the foundation of all kinds of development. Therefore, as long as economic development is achieved, society will be relatively stable and the legitimacy of CCP governance will be strengthened.], foi retirada de The Diplomat, em China’s Communist Party: 3 Successes and 3 Challenges, 28/10/2017, sem citação da fonte.

A partir daqui, obviamente, eu não iria perder tempo a ler o mais que tivesse sido copiado.

Há muitos anos que leio muita coisa da minha área de interesse e investigação. Dá trabalho, mas um tipo sempre aprende alguma coisa, inclusive a distinguir um bom original de uma cópia merdosa.

Um lapso de transcrição, a falta de umas aspas numa curta citação ou numa pequena frase ainda podem passar. Mas o que me faz espécie é que haja quem copie parágrafos inteiros e depois os publique como se fossem textos seus.

Antigamente dizia-se, em relação a uns figurões que gostavam de se fazer passar por "académicos", que era preciso saber citar. Agora talvez seja mais apropriado dizer que o segredo e a respeitabilidade estão no copianço.

Para esta gente, vergonha é coisa que não existe.

O mundo é dos espertos? Sim, claro.

E ultimamente também dos que, como escreveu o Marco Carvalho (aqui cito de memória, pelo que espere que ele me perdoe a falta de aspas), têm o infortúnio de dobrar a cerviz com felicidade genuína. Neste caso talvez seja mais apropriado dizer que copiam e publicam com felicidade genuína.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Calendário

Julho 2021

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D



Posts mais comentados