Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visto de Macau

Linhas em jeito de diário. Inspiração. Homenagem a espíritos livres. Lugar de evocação. Registo do quotidiano, espaço de encontros. Refúgio de olhares. Espécie de tributo à escrita límpida, serena e franca de Marcello Duarte Mathias.



Sexta-feira, 26.02.16

tap

01.jpg

Das poupanças nas PPP com que andaram a encher páginas nos jornais sabemos agora que só conseguiram 25% do anunciado, isto é, falharam em 75%. A TAP foi só a cereja no topo do bolo da escandaleira das privatizações. Não por haver empresas que foram e deviam ter sido privatizadas, mas porque havia muitas maneiras de privatizar e eles escolheram a pior, a mais desonesta, a menos transparente, refugiando-se agora nas trincheiras da Assembleia da República.

Quando leio hoje que "[a] Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) estará a ser pressionada por Bruxelas para que seja garantido, por todas as vias, que a TAP não acaba controlada por accionistas não-europeus" e que em causa "está a posição de David Neeleman, sócio minoritário do consórcio Atlantic Gateway, mas também os acordos comerciais, operacionais e financeiros que se têm estabelecido desde a privatização da TAP com outras empresas da esfera do empresário norte-americano", só me dá vontade de lhes dizer que foi pena não terem manifestado as suas preocupações antes, quando Passos Coelho, Maria Luís Albuquerque e o fedayin Monteiro andaram a fazer asneiras, à pressão, sem tomarem as cautelas necessárias para protecção dos interesses nacionais. Enfim, nessa altura é que os deviam ter espremido e avisado. Eles e os amigos safaram-se. Os portugueses ficarão com as chatices, com os prejuízos e com as suas contas mal enjorcadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia





Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829



Posts mais comentados