Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visto de Macau

Linhas em jeito de diário. Inspiração. Homenagem a espíritos livres. Lugar de evocação. Registo do quotidiano, espaço de encontros. Refúgio de olhares. Espécie de tributo à escrita límpida, serena e franca de Marcello Duarte Mathias.


Sexta-feira, 09.06.17

impagável

28192017-06-09.jpg

Não sei quem assessora hoje Paulo Portas, mas o facto dele ultimamente andar muito ocupado com as betoneiras da Mota-Engil deve-lhe ter feito perder algumas leituras. Vir a Macau, a convite do establishment, posar para a fotografia com o Chefe do Executivo, e ao mesmo tempo tecer no seu discurso elogios à Uber e à AirBnb parece-me pouco conveniente para os anfitriões. Alguém lhe devia ter dito que essas empresas são perseguidas pelas autoridades chinesas de Macau, que de acordo com os poderes locais são ilegais, e que por aqui podem ser tudo menos um exemplo a seguir. Às vezes, o dinamismo dá nisto. Uma espécie de "Brexit".

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia

Terça-feira, 07.06.16

diversificação

ng6970339.jpg

(Ricardo Estudante/Global Imagens/DN) 

Jorge Coelho foi muito criticado, em 2008, quando iniciou a sua colaboração com a Mota-Engil. Ainda assim demorou sete anos a vestir a camisola da empresa de António Mota. Paulo Portas, como bom político que é e menos terra-a-terra que Coelho, foi agora muito mais lesto e bastaram-lhe apenas alguns meses para pôr em prática a sua cartilha da diplomacia económica.

Se recordarmos as experiências andina, chavista e madurista de Portas, onde até os computadores de José Sócrates promoveu com apreciável sucesso, o Conselho Estratégico para a América Latina tem tudo para ser uma boa aposta. Tanta rapidez pode não ficar a dever-se a um qualquer Jaguar, mas é bom saber que a Mota-Engil continua a querer impor-se pela novidade e diversificação em mercados difíceis e com grande potencial.

Espero, sinceramente, é que a aposta de António Mota não se fique pelo mercado dos submarinos, e se possa alargar aos periscópios, bússolas,  bóias, coletes salva-vidas e afins, de maneira a que a sua empresa, finalmente, consiga entrar onde até agora não está presente.

Afinal, Marte não fica assim tão longe como isso. E os marcianos que conhecemos são todos bem simpáticos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia

Domingo, 16.08.15

némesis

Global imagens.jpg

(Global Imagens)

Só em quatro de Outubro é que a deusa se manifestará, dando a uns o que merecem e castigando os que tiraram partido da fortuna para se arruinarem e arruinarem os seus. Assim que passe o Verão estaremos lá. Nessa altura se saberá qual a medida da punição, que a acreditar nos sinais não serão benevolentes.

Aceitar a integração do CDS/PP nas listas do PSD foi uma decisão politicamente acertada e susceptível de acautelar perdas eleitorais substanciais com inequívoco reflexo no número de deputados do CDS na composição da próxima Assembleia da República. Fazer figura de Heloísa Apolónia e ir abrilhantar a festa do Pontal, como se o CDS/PP fosse uma espécie de Verdes alaranjados, é que não me pareceu uma decisão inteligente. Com o Pontal deste ano só houve uma pessoa a ganhar: Ribeiro e Castro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia

Quarta-feira, 06.11.13

adenda

"Segundo fonte do Governo de Macau, Paulo Portas, vice-primeiro ministro de Portugal foi recebido à saída do jet-foil pelo Secretário para a Economia e Finanças da RAEM, Francis Tam, e ´obviamente conduzido ao corredor VIP, não tendo existido quaisquer demoras ou dificuldades de transposição da fronteira´. As declarações da ´fonte ministerial´estão agora a causar desagrado em Macau, na medida em que colocam o ónus da culpa do atraso de Paulo Portas no governo local. Por outro lado, o HM sabe que pelas 21 horas de domingo Paulo Portas estava já no hotel onde pernoita durante a sua estadia na região administrativa especial." - Hoje Macau, 06/11/2013, pág. 2.

 

"Passaram dois dias e ontem, na reunião do Fórum Macau, as mesas foram enchendo, a comitiva chinesa e algumas comitivas lusófonas já preenchiam as cadeiras e na secção dedicada aos representantes de Portugal ainda não se via vivalma. A comitiva lá chegou, os discursos oficiais fizeram-se e o Fórum continuou o seu caminho de vago ponto de encontro para agentes decisores da China e dos países de língua portuguesa." - Hélder Beja, Ponto Final, 06/11/2013, pág. 3.

 

Tirando estes episódios novelescos com os "ligeiros" atrasos do ministro e o facto de Campos Ferreira se ter referido várias vezes à R.P.C. como "República da China", nome oficial de Taiwan, dir-se-ia que continua tudo a correr como dantes. No final, alguém dirá que as nossas gravatas eram mais bonitas do que as deles.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia

Terça-feira, 05.11.13

cenas

"Inenarrável. Recepção na residência consular. Paulo Portas chegou duas horas atrasado, não se desculpou e fez um discurso equívoco. Metade dos convidados já se tinha ido embora. A comunidade portuguesa perdeu face. Obrigadinho, senhor vice-primeiro-ministro." - Hoje Macau, 1ª página, 05/11/2013

A chamada à primeira página dispensa comentários. Um dia perceberão que nem tudo pode ser feito por amadores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia




Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930