Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visto de Macau

Linhas em jeito de diário. Inspiração. Homenagem a espíritos livres. Lugar de evocação. Registo do quotidiano, espaço de encontros. Refúgio de olhares. Espécie de tributo à escrita límpida, serena e franca de Marcello Duarte Mathias.



Sábado, 27.09.14

representação

"Assim devera eu ser:
de patinhas no chão,
formiguinha ao trabalho
e ao tostão."

 

Depois de muito matutar, creio que partilho do ponto de vista (implícito) dos meus amigos que auferem despesas de representação.

Em rigor, isto devia tudo funcionar apenas com despesas de representação. Qualquer que fosse o montante em causa. De preferência dedutíveis na totalidade em sede de IRS. Dez milhões de portugueses a receberem o salário mínimo e auferindo despesas de representação que incluíssem água, luz, as propinas dos filhos, o seguro de saúde, a renda de casa, a ajuda ao Banco Alimentar, o bilhete de época no Estádio do SLB, o carro, a gasolina, a conta do Elefante Branco e do Gigi e os copos em Bruxelas. De preferência pagas por uma ONG. Do Panamá. Gerida pelo Dr. Salgado ou por aquele senhor do Pingo Doce.

Maria Luís Albuquerque devia pensar nisto. O sonho de todos os portugueses é viver só com a representação. Só com o palco. Para poder colocar todo o salário em certificados de aforro. Numa espécie de modelo cor-de-rosa. Como as revistas. E com um cartão de crédito, de preferência dourado ou platina, dessa mesma ONG, que contasse milhas até se chegar ao pacote das Maldivas. Ou da Manta Rota. E depois com a reforma toda em despesas de representação. E em tacos de golfe e senhas para análises e ecografias. Lá chegaremos. O próximo passo, para já, será converter robalos, charutos e isqueiros Dupont em despesas de representação. E depois pedir pareceres à PGR sobre a qualidade do peixe, o grau de humidade dos charutos ou o nível de gás nos isqueiros.

Num país de grilos e cigarras, a formiguinha do O'Neill encarna sempre em artistas da representação. Nunca há mais ninguém disponível. O La Féria devia estar dopado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sérgio de Almeida Correia





Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930



Posts mais comentados